Review : “Absence” – com spoiler!

Absence – 14×18

Olá Pessoal! Desculpa a minha “Absence” nestas últimas semanas! Sem perdão para o trocadilho , vamos começar nossa Review desta semana! Este episódio é marcado pela busca da salvação da Alma de Jack. E, sim, felizmente um episódio bem dirigido tanto na parte cenográfica quanto fotográfica. Aleluia Igreja ! Para louvar de pé! Logo na cena inicial – no Bunker – vemos um ângulo ampliado da câmera que logo se torna 360°, mostrando a busca por Mary e Jack . Dean acha estranho o fato do celular de Mary está no Bunker e entra em contato com Cass que logo confirma como pode ser perigoso Jack estar com Mary. ( Lembram da Jean Grey, digo, do Fênix, a cobrinha ?). Na cena a seguir vemos um Jack completamente perdido , aparatando pelo o mundo, com uma dor na consciência e (se ele tivesse uma) na alma. Dean e Sam partem pela a busca do jovem, e a conversa entre ambos parece não chegar a um denominador comum. Sam sempre emocional e materno e Dean racionalizando com ódio e fúria. Vemos nas cenas a seguir como a diretora Nina Lopez usou e abusou da filmagem intimista ( a entrada de Sam na cabana, usando o ângulo da câmera como se fosse em primeira pessoa) e com a trilha sonora impecável de um bom filme de suspense ( quando Dean se aproxima das cinzas de Mary ), nos fez lembrar dos episódios da clássica série Arquivo X !

” A verdade está lá fora !”

Quando Cass felizmente chega a cabana ele revela que já sabia deste comportamento duvidoso de Jack , e quando Dean grita com ele mostrando toda sua raiva , Cass tenta justificar que o que viu em Jack não foi a pura maldade, mas, sim a “absence” do bem. Rowena entra em cena para confirmar a ausência de Mary no plano material com um dos seus feitiços de rastreamento. Após uma breve conversa no celular com Samuel , Rowena se assusta com a presença de Jack em sua porta pedindo sua ajuda na tentativa de ressuscitar Mary . Quando Jack percebe que Rowena está enganando – o , ele aparata mais uma vez com destino direto ao Bunker. Este episódio têm como característica focar em Mary e nos inúmeros Flash Back com memórias agradáveis que cada personagem teve com a mãe dos Winchesters. Sim, é uma bela homenagem !

Por favor não chore , Sam !

De volta ao Bunker, Rowena tenta convencer Jack que está não é melhor maneira e que ele deve procurar os Garotos , pois eles são sua família! Jack continua tendo os seus surtos de consciência e, mais uma vez aparata com Rowena para o local onde Mary foi cremada. Ritual feito , Jack não consegue trazer Mary de volta, porém o corpo está lá ! Após pedir perdão aos Winchesters , Jack aparece em outro lugar, sozinho … com sua dor e sua mente, que no momento se torna a sua principal inimiga! Castiel volta para o Céu ma busca da alma de Mary, mas é convencido por Dumah que Mary está bem e feliz , e que , ela não poderá mais reencarnar. Com o corpo de Mary, Dean, Sam e Cass realizam o ritual que todo Hunter deve ter: uma bela fogueira com um corpo. Mais uma vez Nina Lopez mostra o quanto podemos , ainda , se emocionar com esta série. Cada detalhe da cena final juntamente com a trilha sonora e a fotografia aérea , fez o telespectador se despedir de forma emocionante desta personagem tão importante para a trama. “Absence” é um bom episódio sendo um prelúdio bem construído para os próximos.

R.I.P. Mary Winchester

Deixe uma resposta