Review : ” Peace of mind ” – com Spoilers!

“Peace of mind” – 14 x15

Olá pessoal mais uma vez ! Vamos falar um pouquinho sobre o episódio Peace of mind , o 15º desta temporada (Passou rápido e já está mais perto do final! ) Começamos este episódio com um jovem que parece está vestido com roupas vintage e todo o cenário ao redor lembra a nostálgica década do rei do Rock . Ao se aproximar de uma lanchonete típica da época, o jovem se declara para a garçonete com um diálogo rápido que , a principio não conseguimos entender , para logo mais vermos este jovem entrando no que parece ser uma loja de conveniência em um cenário mais próximo aos dias de hoje, só para pedir desesperadamente o telefone antes de ter , literalmente, pedaços de seu cérebro espalhados pela loja. Nem precisamos dizer que este é mais um caso para os nossos queridinhos !

Nesta primeira parte vemos Castiel interrogando Jack que parece está robótico pós – comilança do arcanjo Miguel , e sua preocupação com a Fênix, a cobrinha do último vilão , lembram? Jack esclarece a Castiel que está bem e que retornou com os seus poderes. Nosso anjo também se faz neste papel de protetor com Dean, que consegue demonstrar que não está bem e que sabe descontar isso na comida ! Já o nosso querido Sam , o coração desta dupla, omite , ao dizer que está bem , porém em sua mente as imagens dos hunters sendo assassinados por Miguel não para de aparecer como um flash – back de muito mal gosto. Buscando um novo caso para se distrair , Sam mostra a reportagem do jovem do começo do episódio.

“Jean, também sou telecinético!”

A cena a seguir vemos Sam ao lado de Castiel ( Dean foi aconselhado pelo o anjo a ficar ao lado de Jack neste novo momento de transição) investigando na cena do crime o que poderia de fato ter acontecido. Logo são encaminhados através da informação dada , que o tal jovem poderia ser da cidade mais próxima chamada Charming Acre , já que estava vestido com roupas “daquela cidade”. Chegando lá nossos heróis se deslumbra com uma cidadezinha quase que perfeita parecendo uma pintura de tão colorida que é. Toda a cidade e seus habitantes parecem ter saído de um filme antigo. Após um diálogo bem estranho com um casal de cidadãos desta charmosa cidade, Sam e Castiel vão a lanchonete do começo do episódio e tudo parece ser bem agradável. Com Milk shakes bem servidos e de graça para dupla, eles são apresentados ao prefeito da cidade que, também é o dono do estabelecimento. Notem que só Sam bebe do milk shake.

“Nossa ! Isso é melhor do que Catuaba “

Enquanto isso, Dean e Jack se aventuram na estrada com a pequena Fênix , para o encontro com Michelangelo. Para mim , está foi a cena mais bonita do episódio . Com toda a metáfora nas palavras de Michelangelo , mostrando ser um bom conselheiro para Jack, e que , é sim possível viver mesmo com um vazio dentro de si! #AKF

“Dean, como está Jean?”

Voltando para o núcleo de Castiel e Sam , o nosso anjo , após uma boa noite de sono em uma pensão ao estilo da época (onde só hospedem rapazes “pois moças não devem se hospedarem sozinhas. É contra a moralidade !”) se ver a procura de Sam que não está mais ali. Voltando a lanchonete , Castiel descobre que Sam havia passado lá mais cedo, e que foi investigar a morte misteriosa de um senhor chamado Smith. Chegando na casa da vítima, Castiel se depara com Sam , vestido como o Senhor Smith. E não só isso, incorporando – o. Tenho que comentar como o Jared Padalecki é excelente em qualquer coisa que está disposto a interpretar . Como Justin Smith , ele mostra, mais uma vez, sua versatilidade como ator em especial para comédias!

“Você deveria limpar sua boca com sabão !”

Chegando na parte final , descobrimos quem é o vilão – o prefeito – e ao meu ver, o ponto mais fraco do episódio. Sabemos minutos antes de finalizar o capítulo , que ele é um tipo de devorador de mentes , que manipula os pensamentos das pessoas, neste caso, trazendo a felicidade para suas vidas. O tão desejado “Peace of Mind”. Mas, uma vez descobrindo a grande farsa em que vive , suas mentes explodem levando a morte do indivíduo.

“Adeus Jean Grey!”

Resolvido o caso, nos vemos de volta ao Bunker, onde Sam assume de vez que não está bem e que precisava se distanciar daquele lugar por um tempo. Vemos nos olhos de Sam toda sua culpa por ter falhado como líder e não ter feito nada para salvá-los. A cena final, mostra um Castiel ainda preocupado com a situação de Jack e ao tentar entrar no quarto de seu protegido – filho , Castiel observa o que será os últimos minutos de uma Fênix aqui na terra…

Deixe uma resposta