Review: “Ouroboros” – Com Spoilers!

“Ouroboros” – 14×14

Olá pessoal! Meu nome é Sheyla e eu sou nova por aqui e está é a minha primeira review sobre qualquer coisa – Sim , nunca escrevi antes para um blog – Mas , enfim vamos para o que interessa e tentarei falar um pouco sobre minha impressões sobre o episódio “ Ouroboros”, uma missão quase impossível depois da exibição pós – bombástico – emocional que foi o “Lebonan” .
Na primeira parte somos introduzidos ao que parece o plot deste episódio – para descobrirmos mais a frente que , na verdade , não é – a uma espécie de Dr. Hannibal Lecter sobrenatural. O Canibalismo fica presente ao telespectador nos primeiros minutos mostrando todos os dotes culinários deste novo monstro. Notem na aparição da cobra ao lado do então cadáver, essa, será a primeira de várias referencias que este episódio faz a mitológica criatura Górgona. Após um breve lanchinho – a criatura come os olhos da vítima – vemos o que parece ser um flash – forward da aparição dos irmãos Winchesters à caça, mais uma vez, do então assassino. Podemos perceber que este é um dos vários poderes desta criatura – premonição. O Ator Philippe Bowgen caracteriza de forma bem peculiar e elegante toda maestria dos movimentos de uma cobra, detalhe esse, que apreciaremos um pouco mais a frente . Essa é a deixa para a entrada da trupe na cena do crime. Podemos ver que Jack e Rowena estão nesse caso para contribuírem, Rowena ora com seus conhecimentos místicos e afins que combina como uma luva ao lado de Sam e toda sua fome por conhecimentos – nosso nerd favorito – E , por sua fez Jack , não só como Prospect Hunter , mas para mostrar , também, o quanto ele vem se deteriorando a cada momento por um uso indevido de seu poder. Sempre escondendo de seus – agora – então pais como um adolescente que sabe que está fazendo algo errado e, mesmo assim, o omiti . E nesta parte do episódio que Dean assume para Castiel o quanto está sendo difícil manter Miguel acorrentado dentro de si e, ainda não permitir sua manifestação em sua persona. Notem na pintura de uma cobra do lado direito de Castiel no restaurante e do formato de cobra na trajetória do assasino no Tablet que Sam mostra aos meninos no Hotel após a investigação com Rowena.

Cobra pintada na parede ao lado de Castiel
A rota assassina de Noah

Nesta segunda parte pós –assassinato da segunda vítima do episódio , Dean e Castiel descobrem que o Górgona só consegue ver o futuro de humanos , não de criaturas divinas, através da carta que o próprio assassino deixa para Dean. Então passamos para a cena que se torna um alivio cômico do episódio e mostra a química quase que perfeita entre Jared Padalecki e Ruth Connell. Para localizar o monstro, é necessário um antiofídico e, para isso o pequeno Jack se torna a criaturinha mais fofa do episódio por alguns minutos de tortura (a cena de aferimento da temperatura corporal é realmente de dar dó e boas risadas !).

Segundos de Tortura , minutos de boas risadas! Pobre Jack !

Uma vez com o ingrediente em mãos, ritual feito, localização do monstro na certa. Com a chegada dos meninos na cena do crime, Noah – este é o nome do personagem – se autointitula “semideus” e após uma luta rápida entre ele e Castiel , nosso anjo caí no chão depois de um beijo da cobra em seu rosto , fazendo uma alusão a mordida do reptil que envenena através das entranhas . Para mim, as cenas de lutas e coreografias como um todo em Supernatural são de excelente qualidade e profissionalismo. Porém, neste episódio, toda expressão corporal do vilão vez toda diferença na ênfase do que realmente é uma Górgona. Philippe Bowgen mostrando mais uma vez o porquê foi escalado para este papel. Nota Dez pra ele! .É uma pena como sua morte acontece pelas mãos de Jack; foi rápida e elegante, como um bote de uma cobra! (Todo dialogo que é encenado segundos antes dessa cena, se torna uma pista para o que virá a acontecer). Outro ponto importante desta cena é a deixa para podermos entender como Miguel saí do corpo e da mente de Dean. Uma vez inconsciente , nada mais o pode deter.

Noah ” Olhem minha jaqueta divosa!

Já no Bunker ,Dean está desacordado e, chegamos a parte final deste episódio, do qual fica claro o porque Rowena e Jack aparecem ali. Miguel fora do corpo de Dean , encontra Rowena e negocia a sua entrada no corpo da feiticeira , que a principio nega. Porém, a barganha de Miguel é muito baixa para um Arcanjo, ameaçando – a com a morte dos irmãos e todos que estivessem ali. Ruth mostra o quanto ela é nossa diva – eterna – máster incorporando Miguel e interpretando – o de forma magnífica, torturando os nossos garotos e anjo preferido. Felizmente, Jack entra em ação , imobilizando Miguel e falando pra que veio, consumindo e devorando, literalmente o arcanjo e sua alma. A cena final é a cena mais bonita de todo episódio mostrando toda grandeza de Jack como um ser divino.

Jack em ação

O ponto fraco da vez fica por conta dos caçadores que morrem no Bunker. Afinal de conta, passamos a temporada inteira sem conhecer ou aprofundar em nenhum deles, dando a impressão que a morte generalizada desses Hunters foi muito conveniente para os roteiristas, dando um final banal para esses personagens – figurantes.

Maggie ” Sam me liga! “

Como um todo, “Ouroboros” é, sim um dos melhores episódios desta temporada, não só pelo roteiro bem escrito, mas também pela direção. A escolha do nome do episódio não só casou com a mitologia da Górgona, mas, também com a “própria consumação”, uma vez que, no grego antigo, “Ouro” significa Cauda e “Boro” significa devorar.

“I am a Winchester!”


“Pode me chamar de Jean Grey”

P.S.: O nome da cobra de estimação de Noah, que agora pertence à Jack, se chama Fênix . Uma deixa muito importante para próxima Review!.

Deixe uma resposta