Entrevista BBook.com

Jared Padalecki encara Jason Voorhees
O ator Jared Padalecki o Sam Winchester de Supernatural respondeu às perguntas feitas no site BBook.com sobre seu novo filme Sexta-feira 13 onde interpreta a personagem Clay Miller, que liderará uma turma até Crystal Lake a procura de sua irmã desaparecida. O ator fala de sua preparação para o papel, cita Supernatural e de como precisou de proteínas adicionais para acompanhar o ritmo do grande matador mascarado Jason Voorhees. Leia à seguir a entrevista :

BB – Como vai você?
Jared Padalecki – Ontem eu tive um dia horrível. Certo, porque quando eu estava prestes a ligar para você, eu ouvi o meu cão. Eu estava no set, e ela estava gritando agitada. Eu fui pegá-la, e ela começou gritar de novo, então eu a peguei porque pensei que estaria ferida e ela me mordeu rapidamente na mão e isto, nunca havia acontecido, nem mesmo um rosnar. Eu descobri que houve um curto-circuito no reboque, e ela estava sendo eletrocutada. Foi realmente uma situação ruim, e ela estava simplemente tentando fugir disso.

BB – Ela está bem?
JP – Agora ela está bem, mas estaria morta em algumas horas. Agora está correndo por aí porque não há neve por aqui e ela está amando isso.

BB – Como são as filmagens de Supernatural?
JP – Tem sido muito bom. Hoje é o nosso último dia antes das férias, mas estamos no meio do episódio 15, por isso quando voltarmos só teremos cerca de sete horas e meia para terminá-lo. Nós realmente estamos muito satisfeitos com o trabalho nessa 4ª temporada que encontrou seu ritmo.

BB- Você tem um lado negro?
JP – Acho que sim. Certamente é o que sugere meu corpo de trabalho, mas não é nada que eu planejei. Não estou em um ponto da minha carreira que eu posso dizer, “Tragam-me uma comédia”, e então 15 comédias vão aparecer na minha porta. Eu vim para Supernatural saindo de Gilmore Girls, onde tinha um emprego estável, assim que as coisas funcionaram e encaixei filmes na agenda animado porque todos são gênero Sci-fi, terror e policial.

BB – Como você se preparou para o seu papel em Sexta Feira 13?
JP – É difícil descrever a preparação para sexta-feira 13. Eu não tenho um método … Acabei de tentar obter algumas idéias e familiarizar-me com a personagem. Eu havia filmado Supernatural em 28 de Abril em Vancouver,BC e voei direto para Austin, Texas para me juntar ao elenco do filme em 30 de Abril, uma correria. Mas acho que ela (a personagem)se mostrará grande. Fisicamente, eu tentei trabalhar mais. A última coisa que eu queria fazer era assistir um filme onde algum bonitão estava lutando. Eu tentei trabalhar duro e bebi muita proteína em shakes, porque eu gosto de trabalhar e manter a forma, então eu só tentei levantar mais pesos. E foi uma coisa boa, porque quando eu tenho que encarar Derek Meers, que interpreta Jason, que tem 6’5 “de altura de músculo sólido. Estou muito longe disso, mas ví que poderia ter fugido dele um pouco melhor.

BB – Vocês lutam com Jason no filme?
JP – Eu, algumas vezes. Tenho alguns confrontos mas, tipo estou olhando de fora.

BB – Então você tem que usar muito sua força física?
JP – No final do dia, você está lutando com Jason, e ninguém pode dominar Jason, mas pelo menos eu não estava com 140 quilos.

BB – Ter trabalhado nestes projetos de terror, mudou a sua perspectiva sobre o fator medo desses filmes? Você ficou insensível a esses filmes?
JP – Não, realmente não. Essa é uma das grandes coisas sobre o filmes de terror em geral, é um escape. Apesar de eu ter trabalhado, ainda assim, posso entrar em um cinema sentar-me e ter medo. Eu pensei que ficaria, mas não fiquei.

BB – Qual foi o primeiro filme que você realmente sentiu medo?
JP – Não sei se foi necessariamente o primeiro, mas Stephen King’s It, sobre o palhaço. Foi incrível. Adorei, foi aterrorizador e tive pesadelos, e eu ainda voltarei a vê-lo.

BB – Alguma vez tentou tentou usar a máscara de Jason?
JP – Eu não. Não sei por que não fiz. Você sabe o quê, talvez se tivesse la na estréia, ou algo parecido, porque acho que está em segurança agora.Eu nem sequer pensei nisso. Eu deveria ter feito isso! Estou tão chateado que não o fiz isso! Talvez Derek não queira que ninguém tente usar a máscara de Jason. Não quero chatear ele

BB – O que você e o elenco faziam no tempo livre em Austin?
JP – Eu sou de San Antonio, que é uma hora ao sul de Austin, por isso, quando eu descobri que teríamos tiradas do filme em Austin fiquei estático.Tenho um monte de amigos, em Austin, de modo que desejar sair para comer, e vou para o Lago Travis e ao redor da cidade. Austin é uma cidade grande, por isso, só sai. O elenco ficou muito perto, e continuamos a enviar uns aos outros e-mails engraçados. Os caras que vivem em LA realmente querem ver uns aos outros, mas eu sou o lobo solitário quem está fora de nevada no Canadá. Todo mundo está enviando e-mails como, “Ei vamos todos no Platinum Dunes (Michael Bay responsável pelo remake) queríamos que você estivesse aqui.” E eu gosto sim, da turma, mas eu tenho sangue falso no meu rosto, camisa e estou com frio.

BB – Como foram Danielle e Amanda, em comparação com Paris Hilton e Elisha Cuthbert?
JP – Elas foram fantásticas. Eu tive sorte o suficiente para fazer muito mais cenas com Danielle e Amanda do que eu fiz com Eliseu e Paris, em Casa de Cera. Eu não estava lá por um monte de coisas que tinha que fazer, e realmente não filmei mais cenas com Paris.

BB – Como você descontraía após um longo dia de tiros e gritos?
JP – Às vezes eu gosto de ter um copo de cerveja ou whisky ou algo assim para descontrair. Mas, tinham dias tão frenéticos e duros, que até na hora que estava em casa, estava tão cansado que literalmente não conseguiria abrir uma tampinha. Minha descontração era em primeiro lugar meu travesseiro.Nos finais de semana, eu ia de carro até San Antonio para ver meus pais, ou dirigia até Dallas para ver o meu irmão.

BB – Depois destes tiroteios, você nunca enviaria seus filhos a acampamentos?
JP – Provavelmente se eles me incomodassem bastante.

BB – Você é supersticioso?
JP – Eu faço uma coisa estranha: Procuro sempre uma luz amarela, ou quando entro no avião beijo meu dedo e toco o teto.

BB – Te deixa nervoso o fato da data de estréia ser uma sexta feira 13 de Fevereiro?
JP – Realmente não. Estou tão ansioso para este dia , pois poderei vê-lo com a minha família e amigos, que nem pensei nisso. Eu não gosto de voar nas sextas-feiras 13, portanto espero não ter que ir às estréias. Mesmo antes de fazer o filme, eu nunca gostei da sexta-feira 13.

BB – Qual a reação das pessoas quando você vai ao cinema, assistir um filme seu?
JP- Eu tenho sorte de evitar o público, e aceito que como há pessoas que são fãs sem razão, existem as que não são fãs sem razão também. Não me sobrecarrego com isso, apenas tento me concentrar no filme e ver como foi a minha atuação e o que posso mudar futuramente.

BB – Alguma vez você já foi reconhecido?
JP – Às vezes, eu tiro uma fotografia, ou dou autógrafos, sou muito sensível aos meus próprios filmes, porque considero uma zona perigosa e deixo a aba do boné abaixada.

BB – Clay revelou-se um herói?
JP – Eu vou responder isso com uma citação: ” Todos são heróis de sua própria história ” então ele tenta. Por medo de Michael Bay, é tudo que eu vou dizer, ele deu o seu melhor, mas em meu livro ele é o herói.

Fonte: Blackbookmag
Tradução Georgia (cmm Jared Padalecki)



22032017.jpg
200317_5.jpg
200317_4.jpg
200317_3.jpg
200317_2.jpg
200317_1.jpg
20032017.jpg
19032017.jpg
18032017.jpg
Screenshot_2017-03-15-19-42-01.png
15032017.jpg
6~19.jpg